home ›› Notícias ›› Uma marca histórica da Maquinária

Notícias

Uma marca histórica da Maquinária

04/11/2014

Uma marca histórica da Maquinária

Tudo começou com um sonho. Já se foram seis anos desde que fundei, com meu sócio Paschoal Ambrósio Filho, a Maquinária Editora. Hoje somos sem dúvida alguma a editora que mais publica livros de literatura esportiva no Brasil. Mas esse sonho não seria possível sem a parceria de grandes jornalistas que se dispuseram a colocar o seu talento a serviço de resgatar a memória do nosso futebol. Nesse momento em que alcançamos a marca de 50 autores em nosso catálogo, só temos a agradecer a essa turma que manda super bem e que nos manda também, representando todo o nosso time, um recado especial. Obrigado a todos. Sem vocês não chegaríamos até aqui.

“Orgulho em fazer parte desta máquina, criativa, de produzir livros. Vida longa à Maquinária!”
(Arnaldo Ribeiro, autor de Os dez mais do São Paulo)

“Da minha parte, é um prazer publicar livros por uma editora que acredita no potencial literário do assunto futebol”.
(Celso Unzelte, autor de Os dez mais do Corinthians e 20 jogos eternos do Corinthians)

“Fazer parte dessa galeria da Maquinária é como ser convocado para uma Seleção. Com o orgulho que o chamado representa, com a possibilidade de externar aos leitores a paixão pelo futebol e com e com a responsabilidade que nos é transmitida. Um golaço para o torcedor comemorar”.
(Claudio Arreguy, autor de Os dez mais do Cruzeiro)

“Escrever para a Maquinária é fazer parte da seleção brasileira de autores de livros de futebol”.
(Claudio Nogueira, autor de Os dez mais do Vasco)

“Quando ouvi o nome Maquinária, gostei de primeira. Lembrava a "Máquina" de Rivelino, Paulo Cézar e companhia. Seus diversos e excelentes livros sobre futebol confirmaram essa analogia. Ao entrar no time de autores, me senti como Doval ou Assis marcando um gol de título. Pura emoção. Que timaço!”
(Eduardo Coelho, autor de Carioca de 1971 e 1952 – Fluminense campeão do mundo)

“Ter escrito um dos livros para a Maquinária dá aquela sensação maravilhosa de ser um camisa 10 inesquecível, que vai viver pra sempre no coração da torcida”.
(Eduardo Murta, autor de Os dez mais do Atlético Mineiro)

“Tornei-me fã da Maquinária desde o primeiro instante, desde a primeira publicação. São inúmeros os títulos da editora que guardo em minha biblioteca particular. Fazer parte do time de autores da casa é um privilégio e tanto. Só tem fera”.
(João Marcelo Garcez, autor de Fluzão é tetra!)

“Em time que tá ganhando não se mexe, mas se acrescenta! Parabéns Maquinária, por ter tantos times bacanas batendo bola com a literatura brasileira”.
(Marcelo Ferla, autor de Os dez mais do Grêmio)

“Ser autor da Maquinária é como ser convocado para a seleção às vésperas de uma Copa do Mundo. Só de estar no grupo, me sinto imensamente feliz”.
(Marcos Eduardo Neves, autor de 20 jogos eternos do Flamengo)

“Eu sempre quis ser jornalista, não jogador de futebol. Eu sempre quis jogar com grandes colegas. Posso dizer que, na Maquinária, me sinto numa seleção de texto. Parabéns pelos 50! Somos outros 500”.
(Mauro Beting, autor de Os dez mais do Palmeiras, 20 Jogos Eternos do Palmeiras e 1981)

“Um bom futuro como jornalista era improvável. Mas estar na seleção de autores da Maquinária mostra que o caminho foi bem escolhido”.
(Rafael Casé, autor de Como esta estrela veio parar no meu peito e organizador de O velho e a bola)

“Integrar o time da Maquinária é como ser titular na Seleção de 1970, mesmo não sendo Gérson, Tostão ou Pelé”.
(Roberto Assaf, autor de História dos Campeonatos Cariocas de futebol)

Estamos no Facebook